Ba-Vi: torcidas entram em conflito; 45 pessoas são detidas pela Polícia Militar

c8_n49twaaaei-z.jpg_large

A ideia era que o Ba-Vi deste domingo, com o retorno da torcida mista ao clássico baiano, fosse marcado pela paz. Mas não foi o que aconteceu horas antes de a bola rolar. Nem o incentivo dos clubes para promover o clima tranquilo nem o fato de as principais torcidas organizadas das duas equipes estarem suspensas impediram o confronto de tricolores e rubro-negros nos arredores da Fonte Nova. De acordo com testemunhas, a confusão teve origem com integrantes de torcidas organizadas.

As brigas generalizadas aconteceram tanto na área do Dique do Tororó quanto na região da Ladeira da Fonte. Nos dois casos, a Polícia Militar agiu e utilizou bombas para reprimir a violência. Torcedores de ambas as equipes foram detidos do lado de fora do estádio.whatsapp_image_2017-04-09_at_15.48.03

A PM informou que 45 pessoas foram detidas na ocorrência do Dique do Tororó. Entre elas, Gabriel Oliveira, o presidente da Torcida Uniformizada Imbatíveis, do Vitória, e o vice-presidente da Bamor, que não teve o nome divulgado.

- Esse número aumenta em progressão geométrica. Toda hora chega mais gente envolvido em briga – afirmou um dos policiais, que preferiu não se identificar.

Durante toda a confusão, um repórter do GloboEsporte.com teve os celulares apreendidos por um policial do Batalhão Especial de Policiamento em Eventos (Bepe) após fotografar a apreensão de um torcedor. Os equipamentos só foram devolvidos minutos depois, com a exigência de que as imagens fossem apagadas.

Após a partida, o GloboEsporte.com conversou com o delegado Lúcio Ubiracy, titular da 1ª Delegacia dos Barris, que explicou as detenções.

- [Foram detidas uma] Média de 45 pessoas. Dessas 45, foram lavrados cinco termos circunstanciados, encaminhados diretamente para o Juizado da Vara de Esporte. Mais dois flagrantes, um de roubo e outro de furto, que foram encaminhados para a 1ª Delegacia, porque lá nós montamos um plantão justamente para esse tipo de crime, porque trata-se de um procedimento de maior complexidade e aqui realmente ficava difícil, ainda mais com a demanda. Elas vão responder a processo, foram enquadradas no Estatuto do Torcedor. Elas infringiram uma lei específica e serão julgadas pelo juiz da vara especializada em esporte. São várias formas de punição, que podem chegar a pena de reclusão – afirmou.c8_oolrxcaelsjm.jpg_large

PM DIVULGA NOTA OFICIAL

“De acordo informações da 2ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar) e Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos da Polícia Militar (BEPE), neste domingo (9), por volta das 13h30, foram acionados para intervir em um confronto entre torcidas antes do início do jogo BAVI, próximo a Ladeiras do Pepino, no Dique do Tororó. Contornada a situação um novo tumulto voltou a ocorrer na Ladeira da Fonte, onde torcedores do Vitória dispararam rojões em direção à torcida do Bahia e após intervenção do BEPE, cerca de quarenta e cinco torcedores do Vitória foram conduzidos para a delegacia especial situada no estádio onde foram apresentados ao Delegado de plantão.
 
Também foram apresentados o presidente da torcida Imbatíveis e o vice-presidente da Bamor por descumprirem o Art. 41-B do Estatuto do Torcedor”.

Share