Estudo comprova que remédio muito utilizado pela população dobra risco de câncer no estômago

44461,uso-de-omeprazol-dobra-risco-de-cancer-no-estomago-comprova-estudo-1Uma pesquisa da Universidade de Hong Kong e da University College London mostra que medicamentos o grupo de inibidores de bomba de próton (IBP), como Omeprazol, Pantoprazol e lansoprazol, podem aumentar em até 2,4 vezes o risco de desenvolver câncer de estômago. Essas drogas são muito utilizadas para tratar refluxo ácido, gastrite e úlceras estomacais.
A relação já havia sido identificada por acadêmicos, mas nunca em um estudo em que se eliminou uma bactéria que se suspeitava ser responsável pelo desenvolvimento da doença. Nesta pesquisa, eles recrutaram 63 mil adultos e compararam o uso do IBP a um outro medicamento, conhecido como H2, que também limita a produção de ácido estomacal. De acordo com os pesquisadores, depois que a bactéria Helicobacter pylori foi removida, o risco de câncer estomacal aumentou na mesma dosagem e duração do tratamento com medicamentos antirrefluxo.
Os participantes selecionados foram tratados entre 2003 e 2012 e depois acompanhados por cientistas até desenvolverem câncer de estômago, morrerem ou chegarem ao final do estudo, em 2015. Durante esse período, 3.271 pessoas receberam IBP por quase três anos, enquanto 21.729 participantes tomaram bloqueadores de H2. Um total de 153 pessoas desenvolveram câncer de estômago e o estudo mostrou que, enquanto os bloqueadores de H2 não aumentaram o risco de câncer no estômago, os IBPs mais do que dobraram as chances. Com informações do Metro1.
Share